segunda-feira, 9 de março de 2009

CAPITALISMO SELVAGEM GOSPEL?



Eu sempre dei valor às refeições em nossa casa. Sempre almoçamos juntos como família. E às vezes nessas horas, debatemos sobre vários assuntos relacionados à vida, à igreja, e ao mundo. Essa semana falamos sobre a cegueira espiritual de alguns líderes de certos seguimentos da fé, que ao exibirem erros morais gritantes, apelam para acusar o Diabo de perseguição e as pessoas que se posicionam contra os abusos dessas igrejas, como sendo emissárias do ‘cão”. Muitos até usam de palavras imprecatórias (no português claro, jogam praga) em direção aos que ousam corajosamente delatar suas loucuras.
Enquanto conversávamos, discorremos sobre a tensão que existe entre ser profeta e ser pastor. O profeta vê o erro e o delata, defendendo em primeiro lugar a Palavra de Deus, não importando as consequências. O pastor, por sua vez, vê o erro e coloca o bem estar das pessoas em primeiro lugar, cuidando e tentando reparar o erro com compassividade. Eu disse que tem uma linha comum entre ambas as posições. Então é equipado dessa posição de equilíbrio que levita entre um polo e outro, é que aqui me arrimo.
Que existem excessos e abusos de autoridade e poder escancarados, isso é inquestionável. Só não vê quem é cego como esses líderes megalomaníacos, viciados em grana e neles mesmos.
Que existe aproveitamento da ingenuidade do povo simples e sofrido isso é verdade. e que eles estão cada vez mais milionários e cada vez mais cínicos à custa do dinheiro suado de milhões de pessoas sofridas de nosso país, isso também é verdade. E mais grave ainda: ISSO É PECADO.
Que existem distorções escandalosas no entendimento da doutrina da prosperidade que ofendem frontalmente o Evangelho Puro da Graça, e que desonram diametralmente o cristianismo bíblico pautado na simplicidade e singeleza devidas a Cristo, transformando-o em um capitalismo selvagem gospel isso é cada vez mais notório. E não podemos mais ficar em silêncio.
Que esses ditos bispos, apóstolos e semi-deuses estão difundindo um OUTRO EVANGELHO, não baseado na Graça Inefável, mas no Evangelho Barato, que enfatiza a compra de indulgências, a premiação do desempenho, fórmulas esotéricas estranhas e o legalismo mortal que ressalta o fazer/ produzir, em vez do ser/viver, usando centenas de desavisados (seres humanos preciosos que custaram o sangue do Cordeiro) como mera moeda de troca. Isso não é difícil de admitir.
Que estes insistem em utilizar a própria Bíblia para defender seus posicionamentos teológicos esdrúxulos e recursos didáticos anti-bíblicos, isso fica claro como o dia.
E que existe um verdadeiro mercantilismo "gospel" (uso o termo de forma negativa propositalmente, porque Jesus nunca foi gospel), com gravadoras e empresas que lucram com a fatia “evangélica” do mercado (muitas com produtos, músicas e literatura de péssimo gosto), não podemos negar. E acho que se Jesus viesse hoje em carne e osso, destruiria metade dessas bancas de vendilhões e derrubaria esses impérios erigidos não em nome de Jesus, mas em nome do consumismo capitalista que enchem seus bolsos de dinheiro.
Mas sou exortado pela PD que não devo acusar ou julgar ninguém. É Deus quem julga corretamente como Reto Juíz. Ele é quem separará o joio do trigo, e isso acontecerá somente na consumação dos tempos. Mas o que faço aqui também é inteiramente respaldado pela Palavra de Deus. Se assumo uma posição que está de acordo como a PD, então posso julgar. Devo sim, julgar profecias, confrontar os espíritos e julgar todas as coisas, retendo o que é bom (e à vezes é super difícil achar alguma coisa boa no fundo da peneira!!).
Paulo fala aos filipenses que se alegrava pelo Evangelho ser divulgado, mesmo através de pessoas de caráter duvidoso, levado a efeito por pregadores egoístas e movidos por sentimentos baixos. Conquanto que o Evangelho fosse proclamado. Mas entendo que nesse caso, o Evangelho permanecia intocável, sendo os portadores da Palavra, pessoas de índole suspeitosa e egoísta. Mas Paulo também chega a confrontar falsos obreiros que estavam infiltrados nas igrejas da Galácia semeando um evangelho legalista e bate firme contra eles.
É O CASO DE MUITOS PREGADORES DE HOJE. É verdade indissolúvel que estão aviltando diretamente a essência do Evangelho Puro e comprometendo sua mensagem. E o que fazer, então? Ficar amordaçado e não falar? Claro que não!
Sou consciente do bem que algumas igrejas estão fazendo, apesar de suas lideranças. Ha muita conversão genuína, ação solidária e libertação acontecendo nesses meios. Afinal o Evangelho continua sendo eficaz e o poder de Deus continua atuando de forma viva. Por conseguinte, não posso colocar uma venda e deixar pra lá...
Minha oração sincera é que Deus possa pesar tudo isso, colocar a liderança da igreja no cadinho da purificação e retirar o melhor da igreja verdadeira nesses últimos tempos. Eu sei que o Remanescente Fiel está se levantando poderosamente em nosso Brasil, e no mundo.
E UMA NOVA REFORMA, REACIONÁRIA, SUBVERSIVA, QUE AGE CONTRA A INJUSTIÇA, ESTÁ SE ESBOÇANDO NA LINHA DO HORIZONTE DA IGREJA DO TEMPO DO FIM. MESMO QUE A DENÚCIA DE INJUSTIÇA SEJA CONTRA OS FALSOS OBREIROS E VENHA A MEXER NA LAMA DOS BASTIDORES MAL CHEIROSOS DA PRÓPRIA IGREJA, COMO INSTITUIÇÃO FALIDA.

5 comentários:

Anônimo disse...

AlyCampos:
Quando penso e reflito sobre esse assunto sempre fico imaginando o que pensa Jesus de tudo isso..imagino ele colocando as mãos na cabeça, puxando os cabelos e dizendo como diria Silvio Luiz em sua narrações:-"Pelo amor dos meus filhinhos!! O que é que eu vou dizer la em casa!" O que é que estão fazendo com o evangélio que ele deixou?

markeetoo disse...

gostei muito desse texto!

Marilena Silva disse...

Concordo em gênero, número e grau. Tb acho que nossas ações, quaisquer que sejam, precisam ser feitas em amor, senão serão apenas barulho.

Luana Macanoni disse...

Muito bom o texto. Nos leva a reflexão a respeito de nós mesmos,nosso papel de ser a igreja de Cristo, a noiva...pura e santificada, amando sem condições, ajudando sem nada em troca.

Guilar15 disse...

O mais incrivel é q esses líderes fazem essas coisas c tanta veracidade q parece eles acreditam mesmo q akilo é certo, ou então eles ficam tão envolvidos c o ofício q ignoram a ética desrespeitando a incultura dos fieis.
Mas realment é um milagra Deus trabalhar e libertar pessoas nessas igrejas a despeito da falta de consciênsia d seus líderes.
Muito bom o texto Reverendo. hehehe
Abração