Postagens

Mostrando postagens de Dezembro, 2010

PASSAGEM DE ANO NOVO

Imagem
As lembranças do Ano Novo se instauram nas teias da memória, de forma impressionante.  Manaus das minhas reminicências infantis era pacata, o centro da cidade era convidativo, e quase não tinha trânsito. As ruas ainda estavam enfeitadas com as cores do Natal recente.

Minha mãe passava o dia nos afazeres culinários, cuidando de tudo para que a ceia fosse perfeita. Aí pelas nove da noite começávamos a nos aprontar para o culto de vigília na Primeira Igreja Batista. Nós púnhamos a roupa nova comprada para as festas de final de ano, roupas às vezes nada confortáveis de tecido de linho engomado e passado à ferro, pinicava de forma irritante, causando arrepíos incontroláveis por todo o corpo. A procura por um taxi na Manaus de outrora, em noite do dia trinta e um era complicado. Mas via de regra, chegávamos a tempo  de ouvir os primeiros acordes dedilhados ao piano, tocado  pela  dona Maria Júlia, a deixa para a entrada dos coralistas que, enfileirados,  assumiam seus lugares na plataforma de…

RETRATO FALADO

Imagem
O quadro amarelado e marcado por ranhaduras superficiais foi esboçado e desenhado por mim em Recife em 1979. Já se passaram 31 anos, desde que rascunhei e desenhei esse retrato. Naquele tempo tudo era feito no papel, no lápis, na pena de nanquim, se utilizando de borracha, esquadro, régua e estilete. Não havia ainda o fantástico computador com o indispensável photoshop e o Illustrator.
Eu ainda era magro e solteiro, e havia resolvido finalmente minha crise sentimental aguda (com 18 anos!), agora estava em paz, namorando a Lena, depois de quatro anos turbulentos de idas e vindas, de enrolação (da minha parte, é claro), eu, enclausurado em um quarto/cela do Seminário Presbiteriano do Norte, morrendo de saudade dela.
Haviam fotografias da Lena em tudo que era canto, pelo menos na área que a mim era rerservada, pois dividia o quarto com o Djard, colega de quarto, também de Manaus. Na parede, em álbuns, dentro de livros, debaixo do travesseiro. Na frente de minha prancheta a minha frente,…

RESOLUÇÕES DE ARAQUE

Imagem
Me impressiona bastante o esforço sobre-humano de muitos na ingênua tentativa de acertar os ponteiros na vida antes e durante a virada do ano. No nosso multifacetado contexto socio-religioso brasileiro marcado pelo sincretismo pragmático e pela superstição generalizada, as posturas em relação ao final do ano são as mais variadas possíveis. E o quadro não muda mesmo se falando do contexto dito evangélico. Vão desde as promessas ditas de pés juntos e a mão direita sobre o coração, passando pelas infames mandingas “gospeis”, como consultar o “guru” espiritual, pra saber se vai dar tudo certo, participar da corrente dos 21 dias, se encharcar de óleo ungido, até chegar-se a atitudes aparentemente amenas como encher o caderno com votos de mudança radical, e a mais comum no mundo da redoma gospel: passar o ano todo vivendo “como o diabo gosta” e no final do ano ir ao culto de vigília (como se fosse um ritual mágico de descarrego ou espurgo), entrar na igreja com o pé direito, de preferência…

PAPAI NOEL REGIONAL

Imagem

NATAL É...

Imagem
- Mergulhar em um portal mágico de uma época incomparável.
- Dar vasão à fantasia, à poesia, à magia, se impregnar do belo.
- Expulsar ao sentimento de depressão e dar espaço à alegria exuberante.
- Ouvir os sons dos recitais para além dos sentidos naturais.
- Empolgar-se com as festas entre amigos sem medo de ser inadequado.
- Dar e receber presentes sem deixar de ser generoso nos outros dias do ano.
- Entrar radicalmente na emoção, e sair conscientemente da consumação.
- Ser exatamente o que se é, durante o ano todo.
- Deixar de ser negativista e ver o lado bom das coisas ao redor.
- Se despojar da aversão irracional aos símbolos natalinos como se um espírito estive espreitando por trás de cada enfeite.
- Entender de uma vez por todas o que é receber todas as coisas pela oração e ações de graças sabendo que em Deus tudo é santificado e nada é recusável.
- Instituir Deus em todas os espaços da vida e areas da existência humana.
- Ser um cristão comprometido com as pessoas e não com os credos de…

NOITE DE NATAL

Imagem
Desde o início do mês de dezembro,todos os anos o clima natalino ainda me encanta. Sei, você vai dizer que tem muito comércio, propaganda enganosa, aproveitadores e estratégia manipuladora no Natal.
Mesmo assim. E isso vem de muito tempo atrás. Dos tempos de menino. Essa magia nunca se desprendeu das dobras da memória do tempo.
Lembro das casas do centro da Manaus antiga iluminadas com cores vivas, pisca-piscas multicoloridos, os pés de loucura e bougavilles lotados de bolinhas que piscavam loucamente sem parar.
Lembro das músicas natalinas que ecoavam das casas e das lojas. A avenida Eduardo Ribeiro era o centro dos eventos da cidade, tudo acontecia lá, desfile da semana da pátria, carnaval, comemorações em geral, e quando meus pais nos levava à noite para passear, enfeites luminosos pendiam dos postes de iluminação, as árvores nas ruas cintilavam com múltiplos pisca-piscas e das lojas decoradas repercutiam as músicas dedilhadas na harpa de Pappi Galan, e lembro frases espassadas das c…

Aconteceu em 2010

Imagem
2010 foi um ano de recesso. Uma espécie de ano sabático socio-cultural. De recolhimento na caverna da reflexão íntima. Não, não deixei de cumprir meus afazeres e compromissos como pastor e não deixei de fazer novas amizades, ler livros fantásticos, ver bons filmes e buscar conhecimento e cultura como sempre fiz. O que aconteceu, afinal?
Meu recesso se caracterizou pela abstinência de internet, na saída deliberada do twitter, do gmail, do facebook, do orkut, no início, não totalmente, mas aos poucos fui me distanciando do mundo virtual. O blog foi também abandonado por um tempo considerável.
O motivo não foi por causas religiosas ou místicas, mas senti uma necessidade de desacelerar minhas atividades nessas áreas, visto que me sentia incomodamente dependente delas e meio robotizado, automatizado pelo imperativo de entrar na corrida cibernética. E isso não é uma coisa que recomendo como algo que possa adicionar a espiritualidade de ninguém. Foi uma experiência minha, pessoal e intransfer…

Salvos pela amizade

Imagem
Cultivar relacionamentos significativos, sentir falta de uma boa companhia, o aconchego de um ombro amigo, o desejo latente de interagir com alguém são sentimentos que eclodem no íntimo humano revelando uma vocação ancestral imcorporada a natureza humana desde os primódios da humanidade.
O sábio Aristóteles disse em algum lugar que o homem é essencialmente um ser gregário , um animal politico, vocacionado para viver na polis com seus semelhantes. Deus soprou essa dimensão relacional no homem ao criá-lo e essa necessidade de interação plena se intensificou a partir do momento que viu que não era bom que o homem estivesse só.
O homem estava inserido em um lugar surreal, dominando a natureza, usando sua capacidade de administrar e gerenciando todas as coisas do Eden, dando nome aos animais que andavam ao seu redor em pares. Mas havia um vazio cósmico, uma falta de completude gigantesca latejando em seu peito solitário. Então, Deus “sacou” isso lhe presenteou com a criação de uma auxiliado…