domingo, 12 de abril de 2009

JESUS RESSUSCITOU!!!



Existe uma confusão a respeito do tempo que Jesus permaneceu morto no túmulo. Pensa-se que se for entendido literalmente, não seriam três mas dois dias, contados a partir da sexta-feira quando foi sepultado. Realmente, isso parece uma “casca-de-banana” para uma explicação plausível pra o aparente problema cronológico.
Se se contar dias inteiros, então seriam só dois dias, no fim dos quais Jesus ressuscitou. Mas isso contradiz as palavras do próprio Jesus que disse que ressuscitaria ao terceiro dia. Se contasse dias inteiros, a cronologia seria assim: Na terça-feira ele foi preso e na quarta-feira Jesus morreu. Ele teria então, ficado na sepultura a noite de quarta para quinta; a noite de quinta para sexta; a noite de sexta para sábado. O dia de quinta; o dia de sexta e o dia de sábado. E ao passar o sábado Jesus ressuscitou (Marcos 16:1). O problema com essa interpretação, é que haveria uma verdadeira “muvuca” em relação à tradição da cristandade quanto aos dias da Páscoa Cristã.
Já pensou dizer: “Feliz quarta feira da paixão”!
Pois é, não dá, né?
Mas alguns contestam que Jesus não poderia ter morrido na sexta e ressuscitado no domingo, sendo que o espaço de tempo não comportaria os três dias completos.
Mas fique tranquilo, pois o Dr. Halley “mata a charada” explicando da seguinte maneira esse texto de Mt. 27:64:
“No terceiro dia, v. 64, usa-se aqui como sendo idêntico a depois de três dias, v. 63. Conforme o costume dos Judeus, parte de um dia, no começo e no fim de um período, era contada como um dia, Et. 4:16; 5:1. Três dias e três noites, Mt.12:40 (modo extenso de dizer três dias, I Sm. 30:12-13); depois de três dias, Mc. 8:31; 10:34; Jo. 2:19; e no terceiro dia, Mt. 16:21; 17:23; 20:19; Lc. 9:22; 24:7,21,46; são frases que se usam uma pela outra para significar o período de tempo que Jesus passou no sepulcro, desde a tarde da sexta feira à manhã de Domingo”.
Aí sim: Parte da sexta-feira, primeiro dia, sábado o dia todo, segundo dia, e manhã do domingo, o terceiro dia.
Mas picuínhas à parte, o que importa mesmo é que Jesus ressuscitou e sem ressurreição Paulo diz que é vã a nossa fé. A ressurreição a a pedra de toque que nos motiva a crer.
Existiram fatos incontestáveis que comprovam a ressurreição de Jesus, como a pedra de duas toneladas na entrada do túmulo lacrada com o selo imperial, e os doze soldados da guarda de elite, vigiando a entrada do túmulo. Esse túmulo era uma gruta aberta onde colocavam os corpos sobre uma mesa de pedra, envolvidos em faixas de linho entremeados com especiarias (mirra e aloés) que se transformaria em uma carapaça endurecida, uma membrana enrijecida como o gesso, que não podia ser rompida com facilidade, ainda mais Jesus tendo morrido sob circunstâncias de completa debilidade física. Pois bem, a pedra rolou, e Jesus levantou-se triunfante, deixando os panos para trás sobre a pedra. Depois tem as centenas de testemunhas oculares que viram Jesus por mais de quarenta dias, andando e convivendo com eles até ser assunto aos céus.
E o mais empolgante de tudo isso, é que hoje temos à nossa disposição o poder do Espírito Santo, o mesmo poder que ressuscitou a Jesus dentre os mortos! Já imaginou isso? E porque claudicamos tanto e vivemos uma vida insossa, sem viço e sem vida? A Bíblia diz que nós fomos incluídos na morte de Jesus, e incluídos na sua ressurreição, ou seja fomos ressuscitados com Cristo para andarmos em novidade de vida. VIVEMOS HOJE PARA EXPERIMENTAR O PODER DA RESSURREIÇÃO DE CRISTO!
Como se cumprimentavam os cristãos primitivos, eu digo daqui: Jesus ressuscitou! E você aí grita de volta: Ressuscitou mesmo!

5 comentários:

As histórias de Sofia Tribuzi disse...

Ressuscitou e me deu esperaça!

Lula disse...

ótimo texto, algumas semanas atrás eu estava me perguntado acerca disso...mas o Senhor falou tudo, calculos a parte o que realmente importa é que Ele está vivo, venceu a morte e nos deu nova vida...

markeetoo disse...

me esclareceu essa dúvida ehehe

Micael Pinheiro Silva disse...

Nunca tinha parada pra pensar nisso. Muito bom!

Marilena Silva disse...

Nossas conversas no carro são combustível pra muita reflexão!!! Porque Jesus vive eu creio no amanhã.