quarta-feira, 22 de abril de 2009

O LADO HILÁRIO DA VIDA



Esse fato aconteceu algum tempo atrás quando todos os nossos filhos ainda estavam em casa. Hoje o Markito e a Mical estão casados.
Desde muito tempo eu já havia estipulado a segunda-feira como o dia oficial de lazer da família. Combinamos fazer uma tarde cultural e visitar o Palácio Rio Negro, entre os programas incluídos estava visitar a casa do caboclo amazônico, uma réplica de uma casa ribeirinha, até com um “motor” (barco) do lado. Depois nós iríamos ao Teatro Amazonas ver o Oscar Filho na Segundas no Palco, e também prestigiar a Mical cantando como backing-vocal. Seria um programa imperdível!
Eu já tinha estado no Palácio Rio Negro anteriormente e perto da Casa do Caboclo, tinha conhecido um macaco todo faceiro que pegava na mão, brincava com a gente e o escambau. Meu lado ecológico se identificou logo com esse animal tão carismático. Bem, acontece que quando nos direcionamos rumo à figura simiesca e me aproximei do lindo macaquinho para exibir ao pessoal suas habilidades, estendi a mão, foi aí que ele pulou para meu braço, subiu rapidamente no meu ombro, acomodou-se no meu cangote, enrolou o rabo ao redor do meu pescoço e agarrou firmemente os meus cabelos. Não tive reação diante de tanta ligeireza. Eu rodopiava tentando me desvencilhar da fera indomável, mas quanto mais eu tentava, mais firme no propósito de permanecer no meu pescoço ele estava! Eu dizia educadamente entre dentes: Markito, tira o macaco! Mas quando ele ou alguém se aproximava, o símio agitava as patas (mãos?) no ar avisando que não ia sair dali de jeito nenhum. Os transeuntes e turistas passavam por mim e viam aquela cena incomum, um macaco montado no cangote de um cara, agarrado em seus cabelos, com o rabo enrolado no pescoço! Ninguém merece!
"Lá pelas tantas, esgotei todas as possibilidades e tentativas pacíficas de retirar o primata cébideos do gênero Cebus do pescoço, burlei as leis ecológicas, puxei bruscamente o peludo pelo braço, dando-lhe um forte safanão para baixo, finalmente me desvencilhando do perigoso predador de uma vez por todas e me afastando rapidamente para evitar outra investida inesperada do animal.
Fiquei por ali, ajeitando a camisa, batendo os pelos que estavam na roupa, e foi aí que o Markito informou meio rindo: papai, sua camisa atrás está toda suja de caca! Eu que nessas situações nojentas sou muuito fraco, fico logo com náuseas de cara, tive que dirigir de volta pra casa com o corpo todo ereto, de vez enquanto sentindo um calafrio na espinha dorsal, engulhando todo instante, e aguentado as risadas da garotada, até por fim chegar em casa e ficar quase uma hora debaixo do chuveiro! Quase chegamos atrasados no programa do Teatro Amazonas, mas chegamos, e o resto da noite transcorreu normalmente.
“Macacos me mordam” se fatos hilários assim também não acontecem no di-a-dia de vocês!

11 comentários:

Micael Pinheiro Silva disse...

Essa é uma das histórias mais antológicas aqui de casa. Pena que eu não estava presente para testemunhar essa cena.

markeetoo disse...

essa foi uma das cenas mais engraçadas que já vi na vida. o papai posando de que tava tudo bem e o macaco apertando o cabelo, mas ele naum quer perder a pose de homem da amazônia que tava acostumado com aquilo uhahuahahua. o mais legal foi o caminho de volta pra casa no carro, eu, marta e mamaãe sem conseguir dar uma palavra, só gargalhando.

lula disse...

hahuauuhauhauhauha
esssa história eu já tinha ouvido... mas ri novamente...pq é muito hilária, fico imaginando a cena....

As histórias de Sofia Tribuzi disse...

hehehehehehe... fiquei imaginando a cena, tinha que ter acontecido com o manel!

Ninna disse...

kkkkkkkkkkkkk e ninguém tinha uma câmera pra tirar pelo menos uma foto?

Yan Roberto disse...

So imagino essa cena
hahahahaha iria rir demais
hahahahh

Edjane Macedo disse...

kkkkkkkk, tou imaginando a cena..kkkk... Fato parecido já aconteceu comigo, no ariaú, fui carregar um macaco para tirar foto, na hora do flash o bicho se estressou puxou meu cabelo, gritava feito desesperado e me mordeu..agora pense os turistas todos me olhando, queria um buraco para sumir dali... foi hilário pq esse passeio ganhei em um sorteio, até então não tinha ganho nem galinha assada em bingo, tava toda feliz...Mas me saiu muito caro pq depois tive q tomar várias anti-rábicas..ixi, quero nem vê macaco na minha frente..rsrs

Guilar15 disse...

Incrível como as situações mais esquisitas sempre acontecem c o Manel né? hehehehehehe.
Se tivessem filmado isso na integra, num teria video nenhum no youtube pra barrar.
Pense num homi cheio d estória p contar...
Hahahahaha.

Thiago Rodrigues (Pita) disse...

Realmente... essa história eu já vi trocentas vezes e sempre me acabo de rir imaginando a cena...

Adriana disse...

Essa história marcou o niver de 50 anos dele, contada pelo markeetoo e teinha então.. rs

antonia disse...

ninguem merece mesmo uma surpresa dessa, ja pensou se fosse comigo eu gritaria tanto que o pobre do macaco com certeza não passaria mais de 5 minutos me ouvindo, muito hilario mesmo.