quarta-feira, 8 de abril de 2009

VOCÊ TEM UM CORAÇÃO PEREGRINO?



Às vezes me deprimo assistindo o noticiário.
Ontem vi sobre a terrível tragédia que assolou a região central da Itália. Um terremoto que arrebatou mais de duzentas pessoas e deixou milhares desabrigados. Vi o presidente dos EUA visitando o Iraque, e enquanto uma elite política discutia sobre a retirada dos soldados americanos do país, lá fora, em uma das ruas de Bagdá, um carro bomba explodiu matando muitos iraquianos.
Isso dói em mim e em você?
O estranho é que tudo isso é assistido com olhares indiferentes, como se fosse um filme de Hollywood, passado em tela LCD gigante, por gente sentada na poltrona confortável de suas casas.
No âmbito político, a podridão recrudesce, e todos os dias vemos aflorar as sujidades da hipocrisia, como um apêndice inflamado que supura novas fraudes.
Pivetes proliferam nas praças e ruas gerando em nós um medo enorme de sermos assaltados, ou que aconteça algo pior...
A prostituição infantil multiplica, bem como as drogas, a violência e o desemprego diante da sombra ameaçadora da crise mundial.
Explode irreprimivelmente a sensualidade através do meios de comunicação, e a luxúria e a obtusidade cultural é assistida pelo buraco da fechadura, brechadas por milhões de brasileiros. E até tem quem pague pra ver.
Milhares de hectares de florestas ardem e desaparecem da superfície do planeta. A nossa região amazônica, escaneada por lentes possantes de satélites, revela o dorso escalavrado, onde antes havia uma exuberante floresta. Se isso continuar nessa proporção, daqui a alguns anos, os remédios (que são extraídos da floresta) vão escassear e faltar nas prateleiras das farmácias do mundo.
Dá vontade de gritar: Pare o mundo, que eu quero descer!!!, juntamente com o filósofo incompreendido Raul Seixas, o maluco beleza.
Diante do que vemos e testemunhamos todos os dias, temos que entender urgentemente que estamos aqui como forasteiros e peregrinos numa terra que será redimida do cativeiro do pecado e renovada pelo fogo da regeneração, que somos cidadãos de outra pátria, a do céu que será instaurado nessa velha Terra.
Mais do que antes, precisamos desenvolver em nós um coração peregrino que ritime com o coração de Deus, e não um que lateje na disritmia espasmódica da sociedade que surta adoecida, vivenciando os estertores agonizantes de suas últimas batidas.
Você tem um coração peregrino?
Coração peregrino é o coração despojado dos valores desvanescentes do mundo, não o mundo lindo criado por Deus, mas o mundo como uma engrenagem maligna que tenta esmagar os valores e princípios do Reino de Deus.
Coração peregrino é o coração que anela pela companhia de Deus e anda na luz de Sua santidade, se alegrando nela e vivendo na liberdade consciente que sempre escolhe as coisas mais excelentes.
Coração peregrino é o coração que pensa e busca as coisas lá do alto, onde Cristo vive assentado à direita do Pai, que ajunta tesouros no céu, mas que também tem uma mente fincada nas realidades concretas ao seu redor, com uma gana insaciável de ajudar o próximo, que se esforça por minimizar sua dor e fome, e tem como causa maior quebrar os grilhões da miséria dos desesperados que moram logo ali, na rua de baixo.
Ele não é o tipo escapista e alienado que foge dos grandes desafios de sua geração.
Não. O coração peregrino se compromete até o último fio de cabelo em expandir o Reino de Deus e dissiminá-lo no meio da sociedade anti-cristã, cheio da misericórdia e da compassividade dos que amam incondicionalmente, criando amizades, estabelecendo pontes de relacionamentos com as pessoas, e convivendo com elas sem julgá-las, antes deixando mudanças e conversões nas mãos de Deus.
Um Coração peregrino já se libertou do vício de si mesmo, já destronou Mamom do coração, se desapegando do imperativo do ter, para viver a plenitude da simplicidade de ser, e destroncou as garras sutis do consumismo em sua vida.
Como o falcão peregrino que tem hábitos nômades e é dado peregrinações errantes e ergue a cabeça procurando os lugares mais elevados, o coração peregrino tem olhos aguçados que se elevam acima dos temporais e discernem os sinais inconfundíveis do fim dos tempos, quando revelará por fim a Vinda Gloriosa de Jesus à Terra.

Como alguém apegado à velha Escritura: “quando estas coisas começarem a acontecer, levantai as vossas cabeças porque a vossa redenção está próxima” (Lc21.28), o coração peregrino está desarraigando de qualquer amarra ou cordão mínimo que seja, que possa o impedir de alçar o vôo final em direção à presença de Seu Rei, para viver por Ele e através Dele, vazado pela glória Dele, para se tornar o verdadeiro mochileiro das galáxias, e isto, por toda a eternidade.
Você tem um coração peregrino?

6 comentários:

markeetoo disse...

eh... que Deus nos capacite a viver assim. E que nós busquemos isso, não ficando de braços dados esperando.

Humberto Neto disse...

Realmente, os jornais mostram exatamente a radiografia da nossa sociedade doente. Chega a ser desesperador se colocar no lugar daqueles que sofrem lá fora! Só nos resta fazer a nossa parte, mesmo que seja pouco para com o todo, mas já é alguma coisa!

Marilena Silva disse...

Não dá pra assistir aos telejornais sem ficar com os olhos cheios de lágrimas. Ontem ví uma reportagem sobre a "cracolândia"...que que é isso, gente??...só de lembrar eu choro novamente...esse nossso velho mundo está agonizando...acho que a igreja de Jesus precisa mais do que nunca mostrar pq está aqui. Viver a misericórdia e a compaixão do reino.

(marta selva) disse...

eh. doi demais ver essas coisas acontecendo...
mas que Deus possa ta nos fazendo cada dia mais parecido com ele.. q possamos nos importar, usar essa tristeza e revolta como algo que potencializa nossa vontade de mudar o mundo pelo Amor impactante de Deus..

:*

Micael Pinheiro Silva disse...

Esse texto é massa. É uma reedição daquele texto que o Sr. escreveu uns cinco anos atrás?

Ter um coração peregrino é um desafio pra nós. Não podemos ser alienados ao ponto de dar às costas pros problemas do nosso mundo, mas também temos que depositar nossa esperança no porvir. Buscar as coisas do alto, entesourar riquezas no céu, são conceitos que estamos vendo com outros olhos.

Guilar15 disse...

Tb fico triste em ver essas manchetes, mas me sinto meio q impotente pra fazer algo objetivo que possa de alguma maneira influenciar em algumas dessas situações.
Acho q de vez em quando agente podia orar p essas causas.
Crêio no poder q a oração tem e acho poderiamos potencializar mais isso.
Num sei como fazer mas, - Eis-me aki.