domingo, 17 de maio de 2009

SEM FRONTEIRAS



“A distinção entre passado, presente e futuro é apenas uma ilusão teimosamente persistente. A percepção do desconhecido é a mais fascinante das experiências.
O homem que não tem os olhos abertos para o misterioso passará pela vida sem ver nada”.

- Albert Einstein

As fronteiras do universo são um desafio enorme para nossas mentes finitas. Somente Deus não se preocupa com essas coisas, pois para Ele, não há quaisquer barreiras relativas ao tempo e ao espaço. Ele transcende a essas linhas divisórias, pois Ele é o autor de todas elas.
Se pensarmos que o micro-cosmos é tão complexo e impenetrável quanto o macro-cosmos, e se tempo e espaço são assuntos restritos apenas ao nosso mundo solitário, o qual C.S.Lewis intitula de Planeta Silencioso, e Carl Sagan chama de Pálido Ponto Azul, e entendendo que em relação à eternidade, para Deus um dia corresponde a mil anos e mil anos pode corresponder a um dia, então esbarraremos sempre no denso cipoal de limitações, por mais que tenhamos como humanidade orgulhosamente tangido superficialmente o limiar da física quântica, que poderá descortinar respostas para questões indecifráveis, mas reais, como o universo paralelo e a possibilidade de desafiar as leis da terra, podendo-se utilizar o recurso de teletransportagem para possíveis viagens interplanetárias e intergaláticas.
Essa limitação considero à luz das Escrituras Sagradas, ser resultado do lapso decorrente da queda da humanidade, no início de tudo, como o livro de Gênesis narra.
Albert Einstein, considerava os anjos guardiões com espada flamejantes na entrada do Paraíso, não somente como a expulsão do primeiro casal do Edem por causa da desobediência, mas como também sendo a negação do acesso humano aos 90% da capacidade mental do homem, agora perdidos para sempre.
Agora, se pensarmos em começar a penetrar mais nas fronteiras da mente humana, aí é que brecamos nosso fluxo racional, porque mente é campo misterioso, onde por mais que a ciência tente esmiuçar, vai sempre se deparar com uma área proibida, pois apesar do avanço vertiginoso do conhecimento humano nessa matéria, não sabemos porque o homem só utiliza 10% de sua capacidade cerebral e porque 95% dos neurônios estão como que hibernando, desativados.
Se isso é uma conseqüência da queda conforme explicada na Bíblia, então podemos ousar afirmando que a mente humana é um universo à parte, Imensurável e inatingível. E se usando limitadamente sua massa encefálica o homem já chegou a tanto, imaginemos se fosse possível usar todo o potencial do cérebro humano, como Adão e Eva, antes de optarem por serem independentes de Deus, e que usavam suas mentes cem por cento.
É na área perdida da mente que poderíamos encontrar a cura do câncer e as respostas para as reações incongruentes e desconexas da natureza humana e desafiar ousadamente as leis inexoráveis da natureza.
A história dos homens conheceu um homem especial que utilizou Sua mente em sua carga total. Ele é chamado de Jesus, o nazareno. Ele desafiou as leis da física, flutuando sobre o mar revolto, trazendo à vida um amigo chegado que havia morrido à quatro dias, e Ele próprio, depois que ressuscitou dentre os mortos, agora com um corpo despojado das limitações humanas, foi tele transportado de Emaús à Jerusalém para dentro da casa fechada onde os discípulos se encontravam amedrontados, transpassando paredes e portas.
E é incrível mas Ele afirmou que faríamos obras maiores que ele fez.
Felipe, no livro de Atos se apropriou desse princípio espiritual e foi tele transportado do deserto da Judéia para a cidade de Azoto, inexplicavelmente.
Sendo assim, nós também, poderemos hoje penetrar, imbuídos de nossa sede por transcendência, no conhecimento experimental do milagre de Deus de desafiar as leis terrenas do tempo e do espaço, mas sempre em função das causas do Reino e da multidão de pessoas carentes do mundo perdido.
E depois, no usufruto da eternidade, poderemos usar toda nossa capacidade de pensar e agir, de forma irrestrita, na execução das missões de Deus, nas fronteiras do universo.

4 comentários:

Alexandre Silva disse...

É um assunto complexo, mas, sempre cheio de insondáveis dúvidas, perguntas que esbarram em nossas limitações.

markeetoo disse...

esse assunto eh uma viagem doida!
só pra pensar nessas questões já tem q viajar bastante ehehe.
Eu imagino como será quando na Eternidade vivermos com Deus usando todo o nosso potencial...

Micael Pinheiro Silva disse...

Nossa, que viagem. Percebe-se que bíblia e sci fi tem mt em comum de uma certa forma.
Dá vontade de experimentar pelo menos uma fração dessas infinitas possibilidades.

Marilena Silva disse...

viver limitado já é uma aventura. Imagina viver de forma total como fomos criados pra ser.!!!!