terça-feira, 25 de agosto de 2009

QUE CALOR É ESSE??????


Que calor tórrido é esse, que causa essa irritação pegajosa e deixa o ânimo arrasado, nos fazendo habitar numa espécie de limbo sulfuroso e envolve a todos nós num torpor sonolento?
Que calor é esse que produz um suor impregnado de umidade que gruda a roupa e desce aos borbotões pelo corpo todo?
Porque, principalmente pela parte das tardes, somos tomados por essa sensação incômoda que drena as forças e abate o espírito?
Vou lhes dizer que calor é esse.
É o calor próprio de uma região outrora denominada pelos colonizadores de “inferno verde” (dá pra imaginar por quê?), situada no coração da Amazônia, empoleirada na linha tropical, na faixa equatorial, onde os raios solares incidem com maior intensidade, portanto, natural que faça esse calor estorricante e desça esse mormaço escorregadio sobre todos os que habitam aqui. É natural e é assim mesmo.
Nós manauaras, precisamos nos conformar com um clima tão impiedoso, principalmente no período da vazante, durante seis meses de estiagem, sem chuvas, sem nuvens, sem sombra que refresque.
Feliz quem pode (e tem como pagar) permanecer no ar condicionado a maior parte do dia. Em casa, no quarto, na sala, na cozinha, e se bobear, até no banheiro. É ar condicionado no carro, na repartição, no shopping, no cinema, nos bancos e na igreja.
Quem não tem grana para patrocinar o conforto de ter um ar condicionado, ou quem tem renite alérgica, é fadado a sofrer, e a dormir levando vento morno na cara até ser finalmente, vencido pelo sono.
Mas poderia ser bem diferente!!!
É inadmissível o que as autoridades políticas de antes e de agora fizeram (ou deixaram de fazer), para que nossa Manaus seja considerada uma das cidades mais quentes, isto por ser absolutamente desprovida de árvores em suas ruas e despojada de parques ecológicos e jardins em seus limites urbanos. Ao contrário, as construtoras indústrias e empresas que aqui se instalam, se dão ao luxo de desmatar imensas áreas verdes, escalavrando a terra e deixando milhares de hectares descampados, transformando-os em pequenos desertos que produzem a imensa bolsa de ar seco que paira sobre a cidade, e cria o indesejado efeito estufa. É triste, mas Manaus não tem árvores na maioria de suas ruas! Uma cidade encravada na selva amazônica sem árvores??????

Os prefeitos e suas redes de construtoras constroem novos bairros, novas ruas e estradas, atocham asfalto e concreto nas calçadas, sem a mínima consciência ecológica e sem qualquer intenção de um plano que beneficie os cidadãos simples que são obrigados a trabalhar duro debaixo do calor insuportável andando nas ruas de Manaus. Ninguém merece!
Fica aqui meu descontentamento. Qualquer cidade brasileira que se preza tem uma arborização melhor que nossa cidade. Belém, Recife, Belo Horizonte, Rio de janeiro e até mesmo São Paulo. Isso é uma vergonha!
Devia ser obrigatório para todos os governantes se comprometerem em cuidar bem de nossa cidade. De prover todas as nossas ruas de alamedas de mangueiras, jambeiros, sapotizeiros e ladeando as ruas com pés de benjamim fícus, debaixo dos quais, pudéssemos estacionar nossos carros em locais abrigados por suas sombras refrescantes, e a desenvolverem projetos que viabilizem parques ambientais no centro da cidade, que proporcionassem descanso e refrigério, onde nossas famílias fizessem piqueniques, com bancos onde pudessem se refazer do cansaço do dia-dia, encravados na mata fresca e onde pudessem encontrar flores de perfumes variados e ouvir o canto de pássaros de nossa exuberante floresta.
Espero que o privilégio de sediar a Copa do Mundo de Futebol em 2014 possa gerar vergonha e atitudes concretas que façam de nossa cidade uma cidade melhor, mais ventilada, mais aprazível, e mais aconchegante.
Enquanto isso não acontece temos que forçadamente a serem heróis, citadinos valorosos, que lutam bravamente para não endurecerem e não perderem a ternura apesar do calor abrasante, e temos que amargar por muito tempo essa mornidão extenuante, mas que muito bem poderia ser amenizado, se houvesse atenção e a intervenção de governantes revestidos de verdadeira solidariedade.

7 comentários:

Edjane disse...

Pois é, que calor e esse? É inadmissível morarmos em plena floresta Amazônica e Manaus não ser uma cidade arborizada, sinceramente é cruel agüentar esse calor, mesmo pq os ar-condicionados ventiladores o escambau não dão conta... Dá desânimo, irritação fora brotoejas (putz), uma pena ver cada vez mais a cidade ser desmatada e a gente sofrendo nesse imenso caldeirão!

MACLima disse...

Atitudes concretas mas sem concreto, né? ehhehehe... Já basta de cimento...

markeetoo disse...

É ridículo os governantes quererem vender uma imagem de que Manaus é o "coração da Amazônia". Um coração depenado...
Um absurdo tanto desmatamento e tão pouca ação em relação a isso. Nossos parques quase não tem árvores... O mais central que é o dos Bilhares quase não é arborizado.. tanto é que só dá gente por lah de noite...

Andar nas ruas de Manaus de dia é impossível. Os carteiros são heróis.

Expressão em ação - Blog do Antonio Carlos Junior disse...

O mais engraçado é que vamos ser subsede de uma copa do mundo justamente por causa da questão ambiental.
Até na UFAM, que era ( ou ainda é) a área mais verde da cidade tá sendo derrubado várias árvores pra construir um centro de convivência.
Enquanto isso temos que conviver, às 8h da matina, com uma temperatura de 30 ou 32 graus!
Um grande abraço!

Marilena Silva disse...

Que tal se começássemos uma camapanha??? sei que o horto dispõe mudas para quem quiser. Poderíamos começar alguma coisa?? que vcs acham? Vamos ser práticos?

Micael Pinheiro Silva disse...

É verdade. Manaus como cidade amazônica não poderia ser desse jeito. Chego a ter inveja de São Paulo com avenidas arborizadas e parques em plena selva de pedra como o Trianon e Ibirapuera.
Vamos ver o que a Copa pode fazer conosco. Os governantes podiam suar a camisa, porque nós já temos feito isso gratuitamente.

Gui disse...

Eu discordo pastor...
Manaus é uma cidade q tem as quatro estações bem definidas:
Verão, Calor, Quentura e Mormaço. Hehehe.
É bronka mesmo ó...
Mas pensei o mesmo q a Tia Lena enquanto lia o artigo.
Acho que poderiamos markar uma dia com muita gente pra sair plantando árvore por ai.
Poderíamos fazer uma cartilha c dicas e orientações de como preservar o meio ambiente, e distribuir na rua enquanto plantamos.
Quem sabe num começa em nós a conscientização.