terça-feira, 10 de novembro de 2009

CRENTE TAMBÉM ADOECE Uma reflexão sobre a passagem repentina de Jorge Rehder

Semana passada fui derrubado por um vírus mutante que me fez arrastar para a cama e de lá sair só quatro dias depois. Foram dias de total improdutividade, marcados pela dor no corpo, febre e delírios noturnos indecifráveis. Nesse ínterim não estudei, não escrevi, sem aptidão alguma pra elaborar nada, só dormi, como se um torpor insólito descesse lentamente sobre a mente, me arrastando para uma bruma de sonolência desbotada.
Também nessa semana recebi a notícia do arrebatamento repentino do excelente compositor e cantor Jorge Rehder, ex-Vencedores por Cristo, co-autor da Cantata Luz, um dos fundadores do Projeto Raízes, e que foi transferido abruptamente para as recâmaras celestiais, depois de sofrer os efeitos devastadores de um câncer no estômago. Ele é autor de músicas bem elaboradas como Grandes São as Tuas Obras, Em Todo o Tempo eu louvarei ao Senhor, e na canção Rasgai o Coração em determinado trecho ele p(r)o(f)etiza: Perto está o Senhor!. Realmente. Hoje ele está mais perto de Deus do que nunca. Juntamente com os grandes compositores Sergio Pimenta, Janires e todos os que tiveram a Jesus como companheiro e tema central de suas composições. Céu, esse é o alvo final de todo crente!
Meu consolo é que pude conhecê-lo melhor algum tempo atrás quando o convidei para ser preletor em um congresso de música dirigido por mim, o Selá (Seminário de Louvor e Adoração), ficando hospedado em minha casa, e nesse tempo precioso, pude privar de sua amizade durante os dias que passou por Manaus.
Diante de tudo isso, Chego a compreender que assim como a chuva, comparada à graça comum, recai e rega suavemente a vida de justos e injustos, contudo, também a desgraça, a dor, a doença e a morte atingem indistintamente justos e injustos. E aí, irmão, não há privilégios. Existem heranças genéticas, tendências naturais do organismo, vírus, e outras influências determinantes que nem os que se arvoram “filhos do rei legítimos” podem escapar.
Não se iluda nem pense que só porque é membro de igreja evangélica ou de outra qualquer, assíduo freqüentador, contribuinte, líder, obreiro, pastor, ora muito, jejua muito, visita os irmãos e o escambau à quatro, saiba que não estará imune às vicissitudes que acometem todos os mortais que sobrevivem nesse planeta adoecido.
Conheço a historia de verdadeiros homens de Deus que sobre os quais foram impingidas cargas inimagináveis de grande sofrimento físico e mental, apesar de suas vidas serem cheias do Espírito e suas obras de grande alcance no Reino. Eles foram acometidos de depressão, solidão, e doenças que os arrastaram para uma vida de extremas limitações humanas e a debilidades físicas e emocionais inenarráveis, incluindo o glorioso apóstolo Paulo. Mas não foram afastados da comunhão com DEUS e do caminho do céu. E isso é que importa!
Essa doutrina esdrúxula de que crente está isento do sofrimento e acima do mal é um discrepância teológica, de quem não conhece a Deus nem As Escrituras, estando mais próxima do “corpo fechado” dos macumbeiros do que o ensino bíblico legítimo que a vida é curta, comparada como a fumaça que passa, ou a plantinha que fenece rapidamente, e que devemos vivê-la na expectativa de conhecer a Deus, e descerrar por fé o caminho do céu, mesmo com os pés postos nessa terra de instáveis e falsas seguranças.
É claro, orar é bom, lutar com Deus, idem. Mas ore como Jesus, que conhecia a soberania de Deus e orava para que fosse feita a vontade de Seu Pai e não, a Sua.

5 comentários:

markeetoo disse...

Não sabia que essas músicas eram dele. Lindas músicas!

Conheci o Jorge Rehder por um curto período e ele provavelmente nem lembraria de mim, mas deu tempo de ser cativado pela sua pessoa.

Realmente, ninguém está isento de problemas seja de qual natureza for. Deus não nos diz que nos livrará do vale da sombra e da morte, mas que estará lá conosco.

É bom pensar que ele agora está na presença do Pai, livre de dores e doenças.

Edjane disse...

Não o conheci mas acho q conheço algumas músicas, o bom q ele agora está lá com o Pai.
Muitas vezes nos perguntamos o pq de muitas coisas,mas Deus que sabe o que é melhor para cada um, não estamos livres das tribulações dessa vida só temos q crêr q Ele estará conosco mesmo qdo passamos por ela... Melhoras para o Senhor Pastor.

Marilena Silva disse...

Foi muito bom conhecer e hospedar o Jorge Rehder e aprender com ele sobre a arte de louvar a Deus através da música. Deus realmente deu a ele o dom, pq além dessas músicas que foram citadas tem tantas outras cheias de poesia e de verdades de quem conhecia a Deus e andava com Ele.
Reconhecer que não estamos acima do bem e do mal e que somos humanos é primordial pra entender e viver o evangelho do reino.

Rafael Siza disse...

Algumas dezenas de músicas do "Vencedores por Cristo" marcaram meus primeiros passos na jornada cristã.
Jorge Rehder com certeza contribuiu muito para a música.

disse...

Fiquei sabendo no domingo a noite la no caminho da graça! cantamos varios louvores dele.
agora ele esta pertinho de DEUS!.