terça-feira, 1 de setembro de 2009

GOSTO NÃO SE DISCUTE... NO MÁXIMO, LAMENTA-SE!



Meus gostos e paixões compartilhados com quem vive uma vida sem dicotomias, e já entendeu pelo Espírito que tudo provêm de Deus, que toda coisa boa vem do Pai das luzes, e já experimentou a liberdade consciente que julga todas as coisas, mas não é julgado por ninguém.
Não me culpe…
Se gosto de comidas bem temperadas, e ainda por cima adiciono azeite, salsa, cebolinha, manjericão e pimenta. Aprecio muito comida chinesa, japonesa ou mexicana, camarão e massas de todo tipo, mas tudo isso se torna absolutamente insípido diante de uma tartarugada bem preparada, ou diante de um tambaqui assado acompanhado de farinha do arini torrada no forno, vinagrete e pimenta murupi. O acompanhamento exposto serve também para matrinxã, jaraqui e até uma boa caldeirada de bodó.
Se gosto de ir ao empório comprar amendoim, castanha do Pará, macadâmia, grãos em geral, e comer granola com leite.
Se gosto muiiito de café, e ao redor do qual, reunir amigos em lugares onde podemos trocar idéias, expor pensamentos, abrir o coração, discutir filosofia, teologia ou simplesmente jogar conversa fora.
Não me culpe...
Se me amarro em história medieval e consumo com o maior prazer autores da estirpe de Alexandre Dumas (Os Três Mosqueteiros), Umberto Eco (O Nome da Rosa), Federico Andahazy (O Anatomista), Noah Gordon (O Físico), Giulio Leoni (Os Crimes da Luz), Tariq Ali (Saladino), e Matilde Asensi (O Último Catão). Mas também no âmbito geral, consumo alegremente Dostoiévsky (Os Irmãos Karamázovi), Gabriel Garcia Marquez (Cem anos de Solidão), Carlos Ruiz Zafón (A Sombra do Vento), Christian Jack (Ramsés), Massimo Manfred (Aléxandros) e Luis Carlos Borges (Borges Oral).
Não me culpe...
Se admiro e leio autores evangélicos menos populares, mas em contrapartida, escritores ora polêmicos, ora instigantes como Oscar Cullman, C.S.Lewis, Francis Schaeffer, Philip Yancey, Dallas Willard, Brian McLaren, Rob Bell, Caio Fábio e Leonardo Boff .
Não me culpe...
Se sou fissurado desde cedo em histórias em quadrinhos e possuo um rico acervo composto de álbuns do Hergé (Tintim), Gosciny (Asterix), Morris (Lucky Luke), Burgeon (Os Passageiros do Vento), Moebius (O Incal), e quadrinhos de Joe Sacco (Palestina), Quiño (Mafalda), as tiras de Maitena (Superadas) e a mais recente aquisição, mas não menos fantástica, Craig Thompson (Retalhos).
Não me culpe...
Se gosto de ouvir flashbacks, de cantores e bandas antigas, como Bread, Beatles, Oasis, Rolling Stones, Bee Gees, The Mamas and the Papas, The Turtles, Scorpions, Carpenters, Elton John, Rod Stewart, Simon and Garfunkel e John Denver . Por outro lado, gosto muito de ouvir os brasileiros Caetano, Gil, Rita Lee, Vander Lee,Taiguara, Roberto e Erasmo, Peninha, Roupa Nova,14 Bis, Jorge Vercilo, Djavan, Oswaldo Montenegro, Zé Ramalho, Marisa Monte, Ana Carolina e Adriana Calcanhoto.
Não me culpe...
Se ouço rock progressivo de bandas antigas, como Pink Floyd, Uriah Heep e The Who e me passo para bandas mais recentes como Muse, Metallica e Foo Fighters.
Não me culpe...
Se detesto música gospel convencional, e não tolero bandas e grupos de adoração que produzem músicas medíocres, comerciais e de conteúdo raso e teologia duvidosa, cantores de performances afetadas, brasileiros que cantam com sotaque americano, e mantras repetitivos que deixam o povo mais fora da realidade em menos comprometidos com os desafios reais do Evangelho de Cristo.
Se gosto e ouço sim, Michael Card, John Talbot, João Alexandre, Jesus Adrian Romero, Vencedores, Jorge Camargo, Stênius Marcius, Eduardo Mano, Rodolfo Abrantes, PalavraAntiga, Vineyard e outros tantos.
Não me culpe...
Se detesto música malfeita, com letras vulgares, apelativas, sem harmonia, sem métrica, sem beleza, sem conteúdo pra vida, como certos funks, pagodes e forrós que só apelam para o sexo grosseiro, para a sensualidade de mal gosto e só colaboram para o embrutecimento de quem as ouve.
Não me culpe...
Se sou ávido por cinema e dando um vôo rasante, adoro os brasileiros,vejo e revejo toda vez que reprisa Lisbela e o Prisioneiro, O Auto da Compadecida e A Dona da História. Os épicos, Ben Hur, O Nome da Rosa, Amadeus, Gladiador, O Feitiço de Áquila, Cruzada, Tróia, Alexandre. Os “açucarados”, mas não menos queridos, Mensagem para Você, Como se fosse a primeira Vez, O Amor não Tira Férias, Marley & Eu e o engraçadíssimo Quero Ficar com Polly. Os de aventura, Indiana Jones, A Múmia, Star Wars, O Tesouro Perdido. Os reflexivos Um Homem de Família e Duas Vidas. Os seriados Damages, Heroes e o misterioso Lost. Desenhos, A Era do Gelo e Em busca do Eldorado.
Não me culpe...
Se gosto de um tipo de igreja alternativo, despojado de religiosismos, igrejismos e outros ismos, um igreja baseada nos moldes do que Jesus estabeleceu, uma igreja revolucionária, conspiradora, que faça diferença no meio que está inserida, mas detesto a atitude dos que tentam domesticar a graça escandalosa, odeio de coração, manipuladores do povo que serve de catapulta para esses megalomaníacos ficarem mais ricos e poderosos.
Desculpe-me, mas sou assim...e se assim sou, “como diz o outro”, gosto não se discute, no máximo, lamenta-se.

6 comentários:

markeetoo disse...

Posso dizer que o senhor tem um baita bom gosto. E graças a Deus incentivou nos filhos um senso crítico.
Todo mundo considera o seu gosto o melhor, senão mudaria de gosto, né? Então digo que hoje tenho o gosto que tenho (que considero ótimo hahaha) porque tive pais de bom gosto!

(marta selva) disse...

acho que faltou so o: quero ficar com Polly.
que o senhor ja viu trezentas vezes e sempre ri da cena da dança. hehehe
;***

Edjane disse...

Gostei do Post Legal! O Senhor tem muito bom gosto, parabéns!

Abraços

Tiago Paladino disse...

Eu só quero ver esses álbuns da Hergé..
sou louco por esses quadrinhos..hehehe

Expressão em ação - Blog do Antonio Carlos Junior disse...

Preciso voltar a visitar a sua casa para trocarmos umas ideias sobre filmes e livros! eheheh
Aliás, quando puder me responda, no twitter mesmo, se gostou daquela histórias sobre o Largo que um certo aspirante a escritor lhe emprestou. Tô na curiosidade lascada pra saber se passei pelo seu crivo! eheheh
Brincadeira, espero que tenha gostado.
Fica na paz!

Marilena Silva disse...

Nossa! nossos gostos se confundem... pensei por um momento que estava lendo sobre mim... será tb pq já estamos caminhando juntos há quase 30 anos e algumas horas não sei qdo sou eu e qdo é vc.